Certas coisas nunca mudam?

Acabei de ler um texto e me deparei com a frase: “certas coisas nunca mudam”. Engano seu, querido autor. Todas as coisas mudam. Por mais que você deseje intensamente que seus sonhos, projetos, sentimentos e certezas permaneçam os mesmos por toda sua vida, todos os fatores são modificados por meio de apenas um elemento – o tempo. Como cada estação do ano traz consigo mudança de cor das folhas das árvores, calor, frio, flores, folhas ao chão; assim é o tempo modificando nossa vida interior. (Ponha um intercâmbio junto ao tempo e você tem um catalisador do processo).

Eu tinha a ideia de que meu coração era dividido desse jeito, assim como todas as coisas que possuía.

coração

Entretanto, não sabia que estava tão certa. Ué, Lisandra, está perdendo o raciocínio e sendo completamente incoerente? Ainda não, deixa eu explicar.

Sim, eu acredito que as coisas mudam. Estou vivenciando isso e dá uma tristeza louca de ver tudo sendo alterado em meu interior em questão de meses. Meus sonhos eu já não sei mais quais são, os projetos que já não tinha certeza estão mais confusos que anteriormente e até as pessoas do meu convívio foram sucedidas por outras. Ok, Lisandra, a culpa é sua de se meter em um intercâmbio. Sim, mas esse não é o foco da postagem.

Então, aonde eu estava?? Ah, no desespero da alma. Sim, eu literalmente estava no desespero da alma até ouvir essa canção que me lembrou de uma coisa que é eterna e sempre será. O único que nunca será alterado.

“You are my first, You are my last. You are my future and my past.” J.M. McMillan

(Você é o meu primeiro, você é o meu último. Você é meu futuro e o meu passado.)

O desconsolo foi embora – ou melhor, está se despedindo ainda. O meu Pai nunca se tornará uma pessoa diferente com um caráter desconhecido e um coração sem compaixão. Ele jamais olhará para mim com desaprovação por quem me tornei. Ele é o único que conhece todos os meus pensamentos e intenções e ainda assim permanece imutável – em meio a esse emaranhado confuso da minha vida. Na verdade, Ele se alegra e faz tudo se transformar em bem. Porque isto está intrínseco ao caráter dEle. E Ele chama dentro de toda esta desordem:

“Levanta-te, minha amada, minha bela, e vem. Olha e vê que o inverno já passou;  a chuva cessou e já se foi. Aparecem as flores na terra, chegou o tempo de cantar; e já se ouve o arrulhar da rolinha em nossa terra. A figueira começa a dar os seus primeiros figos; as vinhas estão em flor e espalham sua fragrância. Levanta-te, minha amada, minha bela e vem. Pomba minha, que andas pelas fendas das rochas, nos esconderijos, nas encostas dos montes, mostra-me o teu rosto, deixa-me ouvir a tua voz; pois a tua voz é doce, e o teu rosto é lindo.” Cântico dos Cânticos 2. 10-14

Então, após toda essa análise devo confessar que o autor da expressão “certas coisas nunca mudam” está correto. Na verdade, quase 100% correto, pois apenas uma coisa nunca muda. O resto, assim como nós, não passa de uma metamorfose ambulante.

Anúncios